Home Madanis Roteiros Nacionais Roteiros Internacionais Gastronomia Entretenimento Contato  

28 agosto, 2012

Bochechas vermelhas? Pode ser rosácea

Por Natalie Haddad
Dermatologista / Blog Segredos da Pele
blogmadanis@gmail.com




Sabe aquelas pessoas que estão sempre com as bochechas vermelhas? Não é que elas vivem envergonhadas! A maioria delas não sabem, mas sofrem de uma doença de pele chamada ROSÁCEA.
Embora poucas pessoas a conheçam, a rosácea é um problema de pele muito comum. É uma doença inflamatória crônica da pele, cuja causa é desconhecida. Ela é muito frequente em adultos que já passaram dos 30, principalmente mulheres e pessoas de pele clara.
Em estágio inicial, ocorre vermelhidão na face: bochechas, nariz, queixo e testa. A vermelhidão surge e desaparece, nessa fase a pessoa fica corada facilmente. Por exemplo, ao se envergonhar ou ficar nervosa. Com a progressão, a vermelhidão vai se agravando, permanece por mais tempo e começam a aparecer vasinhos dilatados na pele.


Depois de passar por essas fases, surgem no rosto bolinhas vermelhas, algumas com pus. Nesse ponto, a doença pode ser confundida com Acne. Mas há duas diferenças importantes. A primeira é que a acne afeta preferencialmente os adolescentes e a rosácea só aparece depois dos 30. A outra diferença é que na rosácea não surgem cravos.
Nos casos mais avançados, o nariz incha e fica deformado, graças a um aumento no tamanho das glândulas produtoras de oleosidade. Esses sintomas caracterizam a rinofima, uma complicação que afeta mais os homens.
Em até metade dos pacientes, ela afeta também o olho. Nesse caso, há conjuntivite, inflamação da córnea, da íris ou das pálpebras.

Manifestações clínicas da rosácea:
A doença raramente melhora sozinha. Por isso, se você se identificou com os sinais aqui descritos, procure um dermatologista. Sem tratamento, é um problema persistente que piora com o tempo.
Não se conhecem as causas, mas existem fatores que agravam a doença, os chamados gatilhos. Se você tem rosácea, conheça os gatilhos da doença e, se possível, tente evitá-los.

Fatores agravantes:
- Bebidas alcoólicas
- Bebidas quentes, como café ou chá
- Alimentos condimentados
- Exposição ao sol, ao frio do inverno e ao ventos
- Mudanças climáticas
- Ambientes quentes e abafados
- Prática de exercícios físicos
- Produtos de uso tópico com álcool na formulação como adstringentes e tônicos
- Stress e alterações emocionais

Tratamento:
A rosácea é uma doença de curso crônico e não existe um tratamento que a elimine definitivamente, mas ela pode ser mantida sob controle. A indicação do tratamento adequado e a sua duração vai depender da intensidade de cada caso, devendo ser definida pelo médico dermatologista.
Aplicar no rosto somente produtos suaves e destinados às peles sensíveis, e evitar os fatores agravantes. O tratamento pode ser tópico (local), sistêmico (por via oral), ou utilizando laser, eletrocirurgia e a dermoabrasão.
Não deixe a rosácea afetar sua autoestima. Com paciência e um bom acompanhamento médico, sua pele ficará linda!

Recomendações:
* Não se automedique. Procure um dermatologista tão logo note alterações na pele do rosto, como vermelhidão e inchaço;
* Evite a exposição ao sol e as mudanças bruscas de temperatura;
* Procure relacionar os alimentos que ingeriu e o uso de cosméticos ou de produtos à base de corticoesteroides com os episódios de rosácea;
* Use sempre protetor solar;
* Não tome banho nem lave o rosto com água muito quente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário