Home Madanis Roteiros Nacionais Roteiros Internacionais Gastronomia Entretenimento Contato  

30 janeiro, 2013

Doença de Verão: “Pano Branco”

Por Natalie Haddad
Dermatologista/ Blog Segredos da Pele

blogmadanis@gmail.com



O que é?
O pano branco, também apelidado de micose de praia e cientificamente chamado de Pitiríase versicolor, é uma doença de pele muito frequente causada por um fungo chamado  Malassezia furfur, que habita normalmente na pele, mas que em determinadas situações causa infecção na pele. Essas situações são: calor, umidade, oleosidade da pele, baixa imunidade, má nutrição e mesmo predisposição individual. O calor somado ao excesso de oleosidade e suor da pele são os fatores que fazem a micose surgir frequentemente no verão.

Existe, porém, outra razão para o nome micose de praia. É que o fungo causador impede o bronzeamento nos lugares afetados pela micose. Assim, pode ser que ela já tivesse se instalado antes da temporada na praia, mas de forma não perceptível. E só na praia, depois do bronzeado, é que o contraste entre pele afetada e pele não afetada ficou visível. Resultado: a praia, que neste caso apenas evidenciou as manchas, levou injustamente a culpa pela micose.
O fungo causador dessa micose prefere as áreas oleosas da pele, e por isso as lesões aparecem principalmente nas partes superiores das costas e do tórax, ombros, face e couro cabeludo. Por isso, tem maior prevalência a partir da adolescência, por conta da maior atividade hormonal e, conseqüentemente, maior oleosidade.
É possível pensar que o fungo se instalou na pele pelo contato com uma pessoa ou um objeto infectado. Mas nesse caso essa conclusão está errada: o pano branco não é transmissível.


Sintomas
A doença afeta indistintamente homens e mulheres jovens e sua principal característica é a mudança na pigmentação da pele. As lesões aparecem sob a forma de múltiplas manchas, em geral, são mais claras que a pele, mas às vezes são avermelhadas ou acastanhadas. Sobre elas há uma leve descamação, que aumenta se rasparmos as lesões com a unha. No início são pequenas e isoladas, mas com o tempo, podem confluir numa área  maior.

Tratamento
Em geral, o tratamento é simples! Como a Pitiríase Versicolor é uma infecção fúngica superficial, costuma responder bem ao uso tópico de loções, cremes, xampus, sabonetes antifúngicos. Quando o paciente tem dificuldade em manter a adesão a essa forma de tratamento ou quando o quadro é muito extenso, é possível recorrer a medicamentos por via oral.
Em algumas pessoas a micose é recorrente, voltando várias vezes ao ano. Nesses casos, vale usar um xampu antifúngico alguns dias por semana, como manutenção. Se o indivíduo estiver muito bronzeado a cura da doença poderá ser alcançada e as manchas brancas persistirem. Isto porque o fungo já não está lá mas a pele não foi devidamente bronzeada.

Recomendações
- Não permaneça com as roupas úmidas por muito tempo;
- Utilize roupas de tecido leve, como o algodão;
- Seque bem a pele após o banho.

Como outras doenças podem apresentar manchas semelhantes na pele, por isso a recomendação é procurar um dermatologista.
Boa praia!



Nenhum comentário:

Postar um comentário